44 3265 8592
Notícias

Últimas Notícias

03/02/2017

Lei de vigilância armada 24 horas em bancos está só no papel

Aprovada no fim de agosto de 2016, a lei que exige vigilância armada 24 horas em agências bancárias e cooperativas de crédito entrou em vigor 90 dias depois. Entretanto, passados dois meses do prazo limite para que as unidades se adequassem à exigência, a presença ininterrupta dos vigilantes nos bancos ainda não é realidade no município.

 

Além da falta de fiscalização, a lei é questionada pelas instituições bancárias pela inviabilidade financeira e a existência de uma legislação federal que não exigiria vigilância armada 24h. 'Não fomos notificados para o cumprimento da lei, em Venâncio Aires. Neste momento, preferimos não nos manifestar sobre o assunto', diz o presidente da cooperativa Sicredi Vale do Rio Pardo, Heitor Álvaro Petry.

 

Demais agências bancárias contatadas pela reportagem não responderam ou não quiseram se posicionar sobre o assunto, assim como a Associação dos Bancos do Rio Grande do Sul não respondeu ao contato, até o fechamento da matéria. Conforme apurado, a presença dos vigilantes ocorre apenas durante o horário comercial, enquanto há atendimento nas agências.

FALE CONOSCO VIA WHASTAPP